19 agosto, 2011

Kimi ni Todoke - temporada 1

Kimi ni Todoke (temporada 1) é um anime shoujo, baseado no manga com o mesmo nome, de Karuno Shiira.
A primeira temporada, que foi  única que vi até agora, tem 25 episódios e passou nas televisões japonesas entre 2009 e 2010. A segunda temporada (que planeio ver em breve) tem 12 episódios mais extras, e passou em 2011.

Sinopse, em Inglês:
Kuronuma Sawako is completely misunderstood by her classmates. Her timid and sweet demeanor is often mistaken for malicious behavior. This is due to her resemblance to the ghost girl from "The Ring", which has led her peers to give her the nickname Sadako. Longing to make friends and live a normal life, she is naturally drawn to Kazehaya Shouta, the most popular guy in class, whose "100% refreshing" personality earns him great admiration from Sawako. So when Kazehaya starts talking to her, maybe there is hope for the friendships Sawako has always longed for. Maybe...there is even a little hope for some romance in her future.

Não é segredo que gostei deste manga logo a partir do início, daí a minha vontade de que o anime conseguisse ser igualmente bom. Felizmente é isso mesmo que acontece na adaptação animada.

O ponto forte do manga eram as personagens e o ambiente calmo e quase normal da história, fazendo com que parecesse quase ordinário, mas ao mesmo tempo fosse muito especial. O anime conseguiu captar esse ambiente na perfeição, não só porque escolheu seguir quase à letra todos os acontecimentos do manga, mas também pela limpidez da animação e a escolha de cores, assim como pelos lindos fundos.

Como já deve ser óbvio nesta altura, a essência da história mantém-se intocada, arriscando mesmo dizer que será dos animes mais fieis ao manga original, que já vi até hoje. Esta foi a escolha acertada, neste caso, não só porque sou fã do manga (e dessa forma poderia estar influenciada), mas porque em si a história do manga já é perfeita e adicionar-lhe coisas só iria estragar a fluidez da história.
Há que referir que, apesar de este ser um manga romântico, o que lhe dá vida não é somente o desabrochar da relação entre as duas personagens principais, mas sim as amizades que vão-se abrindo pelo caminho. No fundo esta é a história de como Sadako passou de solitária, a uma rapariga cheia de amigos e apaixonada. A beleza da história está aí mesmo, pois é o facto de ela se aproximar do Kazehaya (que mais tarde se torna no seu apaixonado) que faz com que ela também faça novos amigos.
É de referir também que as personagens são todas fabulosas. Não só ganhamos um carinho muito especial pela Sadako e pelo Kazehaya, como também pela Ayane, a Chizu, o Ryuu e até a Kurumi. Esta facilidade com que o/a mangaka consegue fazer-nos simpatizar com as personagens, consegue mesmo apanhar-nos de surpresa.

A animação é soberba! Em shoujos, especialmente nos românticos, é raro ver-se tal beleza com tanta simplicidade (se bem que hoje em dia já se vá encontrando alguns muito belos, como Bokura ga Ita ou Lovely Complex). Os traços são muito simples, mantendo-se também estes fiéis ao manga original. As cores são bastante vivas, mas ao mesmo tempo calmas. Os fundos estão soberbos, e dei por mim a fixar várias vezes o ecrã, imersa na vivacidade destes.

A banda sonora é bastante boa, adequando-se perfeitamente ao estilo do anime e às cenas. A sequência de abertura é bastante suave, mas acho que é perfeita para o anime, e a sequência de fecho é absolutamente linda, não só em termos de animação, como especialmente na melodia.
Os seyuus (actores que dão voz às personagens) forma também muito bem escolhidos e facilmente os ligamos às personagens. Gostei especialmente dos seyuus da Chizu e do Ryuu, por alguma razão.

Só tenho um ponto negativo a apontar. É que não vi necessidade nenhuma de, a meio da temporada, meterem um episódio de resumo. Isto agora parece ser recorrente nos animes, mas é super-aborrecido.. Se o anime fosse de 52 episódios, eu compreendia, mas na altura tinha para aí 12.

Terminando, posso dizer isto sem problemas, pois ver o anime é uma bela alternativa a ler o manga, embora não seja mau ver os dois. Pessoalmente seguirei o manga e também o anime, mas quem preferir ver a ler, o anime é tão fiel que acaba por ser uma opção, ao contrário de outras adaptações. Recomendadíssimo!

Trailer:

1 comentário:

Su disse...

Kimi ni Todoke conquistou até os meninos, que não são lá muito afeitos a shoujo mangá.

Eu tammbém gostei bastante. E,posso dizer, eu meio que me identifiquei com a Sawako.=X

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails